Fazendeiro condenado por matar vereador é preso em Hidrolândia

0
42

A Polícia Civil de Goiás prendeu o fazendeiro Livertino Batista da Silva na segunda-feira (25), em Hidrolândia, condenado por matar o então presidente da Câmara Municipal da cidade, Francisco Alves de Souza, em 2006. Segundo a denúncia, ele não aceitava o relacionamento entre o político, conhecido como Chico Branco, e uma das filhas.

Em 2010, Livertino foi condenado a 14 anos de prisão, mas aguardava julgamento de recurso em liberdade. Caso a defesa queira se manifestar o espaço está aberto.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, apesar de ser amigo de infância da vítima, o fazendeiro não aceitava o relacionamento do vereador com uma de suas filhas.

No dia do crime, o Livertino armou uma emboscada, segundo a denúncia, no trecho entre a casa e o comércio de Francisco e ficou dentro de um carro aguardando o vereador, que estava a pé.

Ao chegar no local, a vítima foi atingida por dois tiros. Após Francisco cair ferido no chão, Livertino teria disparado mais quatro vezes contra a vítima, que não resistiu e morreu no local.

Segundo informações da Polícia Civil, após a prisão, Livertino foi encaminhado para o presídio de Hidrolândia.

Jornal Populacional

Deixe seu comentário