Funcionários de academia acham bilhete após personal desaparecer

0
89

Funcionários de uma academia onde trabalhava a professora de educação física Karla Oliveira, de 27 anos, desaparecida há cinco dias, encontraram um bilhete dela dizendo que sairia da cidade por “problemas pessoais”. O caso é investigado pela Polícia Civil em Guarujá, no litoral do estado, que ainda não tem informações sobre o paradeiro da mulher.

Segundo o marido da Karla, o técnico em mecânica Esteves Oliveira, de 31 anos, a professora saiu para trabalhar normalmente na sexta-feira (4) e não retornou para casa à noite no mesmo dia. Ele e sogra registraram um boletim de ocorrência de desaparecimento no domingo (6), depois de não conseguirem mais contato com a professora.

“Depois que soubemos do desaparecimento da Karla, fui à academia e encontrei a chave dela deixada no balcão. Depois, retornamos e encontramos o bilhete, que foi entregue à família dela”, informou o proprietário do estabelecimento Thiago da Silva, de 31 anos. Segundo ele, a educadora cobria férias de outra colega na academia.

Funcionários acham deixada por Karla antes do desaparecimento em Guarujá, SP — Foto: Arquivo Pessoal

No bilhete, aparentemente assinado pela própria educadora, ela diz que decidiu deixar Guarujá por “problemas pessoais”. Antes disso, Karla afirma que pegou R$ 160 provenientes da mensalidade de um aluno como forma de pagamento pelos dias trabalhados. Segundo Thiago, as imagens das câmeras mostram ela saindo sozinha do imóvel.

Esteves confirma que a letra da carta é da esposa, com quem não tem contato desde o início da noite de sexta-feira. Ele admite que havia discutido com ela no mesmo dia, mas que ambos mantinham um bom relacionamento. Eles estão casados há três anos, mas se conhecem a pelo menos 10, ainda segundo o técnico em mecânica.

Familiares e amigos da professora afirmam que ela não demonstrava qualquer comportamento depressivo ou que relatou algum problema em âmbito familiar. Oficialmente, a Polícia Civil informou que o caso é investigado e que ainda não há pistas sobre o paradeiro da educadora. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 181, mesmo que anônimas.

Karla Oliveira, de 27 anos, desapareceu após sair do trabalho, em Guarujá, SP — Foto: Arquivo Pessoal

Desaparecimento

No dia do desaparecimento, o técnico ainda foi visitá-la no trabalho no início da noite. “Fica a 10 minutos de casa, mais ou menos. Fui até lá, pois ela havia esquecido o celular. Já estava tudo bem. O problema é que ela não voltou e está todo mundo desesperado”.

Esteves e a mãe de Karla esperaram por dois dias para registrar um boletim de ocorrência no plantão da Delegacia Sede da cidade. A esperança dos familiares da professora era de que ela estivesse na casa de alguma amiga e que entrasse em contato.

“Não conseguimos falar com ela e não sabemos onde ela possa estar. Nós falamos com todos os nossos conhecidos na região. As pessoas estão nos ajudando e estamos todos juntos esperando ela voltar. Reunimos forças para colocar de lado essa tristeza”.

Karla Oliveira, de 27 anos, desapareceu em Guarujá, SP — Foto: Arquivo Pessoal

G1

Deixe seu comentário