Polícia Civil de Uruana prende principal suspeito de decapitar e atear fogo em vitima

0
287

Policiais civis de Uruana, coordenados pelo delegado Matheus Costa Melo, deram cumprimento ao mandado de prisão temporário em desfavor de Elves José da Silva, vulgo “Boca de Lata”, suspeito pela prática crime de homicídio qualificado, fato ocorrido entre os dias 06 e 07/08/2018.

De acordo com o delegado Matheus Costa Melo, inicialmente, no dia 04/08/2018 ocorreu um latrocínio no município de Uruana, que ceifou a vida de Geneir José da Silva, tio muito próximo de Elves, ocasião em que, possivelmente, foi subtraída uma arma de fogo pertencente a vítima.

Matheus, conta ainda que as investigações do referido latrocínio já estavam adiantadas, quando no dia 06/08/2018, Elves compareceu à delegacia de polícia bastante alterado e nervoso, dizendo que sabia quem seriam os autores do crime e que não deixaria isso ficar assim. O delegado informa que Durante a conversa, mencionou aos policiais que sabia que um dos autores seria Osmauro Faria de Paula Júnior, vulgo “Mr. Bean”.

Na data de 07/08/2018, o corpo de Mr. Bean foi encontrado por policiais civis decapitado e parcialmente carbonizado às margens da GO-154, Zona Rural de Uruana, revelando indícios de crueldade e raiva durante a consumação do delito.

Neste mesmo dia,07/08/2018, investigadores da Polícia Civil realizaram diligências no sentido de localizar Elves, porém este já havia fugido da cidade e estava em local incerto e não sabido.

Na manhã desta quinta-feira, dia 23/08/2018, foi dado cumprimento ao referido mandado de prisão em desfavor do investigado.

Durante o interrogatório, ELVES negou a pratica do crime, contudo foram evidenciadas diversas inconsistências e contradições com as investigações já realizadas pela Polícia Civil.

Várias outras diligências continuam a ser feitas no intuito de identificar e localizar possíveis coautores tanto do homicídio, quanto do latrocínio.

Elves encontra-se agora recolhido na Unidade Prisional de Uruana à disposição do poder Judiciário.

Participaram da prisão os policiais civis: Lourenço, Wliana, Edmar(Mutia) e Daniella.

Deixe seu comentário